Unidade Comunitária coordena projetos de apoio à população local

Postado em: 06/11/2015

Uma triste realidade. O Brasil continua sendo um dos países com maior índice de desigualdade social no mundo. De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) brasileiro subiu para 0,744 em 2013. Nas últimas três décadas, os brasileiros ganharam 11,2 anos de expectativa de vida e viram a renda aumentar em 55,9%, em um processo lento de recuperação.

O Hospital Nipo-Brasileiro (HNB) acredita no seu compromisso social, e busca fazer sua parte na construção de uma sociedade mais justa. Os projetos da Unidade Comunitária buscam uma atuação estratégica, realizando ações que combinam saúde, educação, assistência e orientação, junto à comunidade local do Parque Novo Mundo, amenizando os problemas decorrentes da falta de recursos no bairro e contribuindo para uma melhoria na qualidade de vida de seus moradores.

O setor atende a comunidade desde 1994, com atendimento gratuito em pediatria e tratamento odontológico, orientado por assistentes sociais. No dia 15 de maio, foi comemorado o Dia do Assistente Social. “A profissão nos ajuda a ver o mundo de outra forma, a pensar nos direitos, refletir sobre a cidadania. O trabalho é muito reconhecido pela população. Construímos um laço forte com a comunidade local, que é numerosa, com muitos em situação de vulnerabilidade. Temos 2000 crianças cadastradas, atendendo 1000 famílias moradoras na região do HNB”, explica a chefe do setor, Mirian Igai.

Atenção e cuidado

Um dos projetos da unidade são as “Palestras abertas à Comunidade”, abertas ao público em geral, para divulgar gratuitamente informações médicas sobre depressão, doenças cardíacas, estresse, cirurgia bariátrica e dicas de nutrição, entre outros assuntos. Já o “Grupo de Reflexão” promove conversas abertas sobre mercado de trabalho, empregabilidade, postura profissional, dependência química, entre outros temas.

O “Grupo de Gestantes” acontece a cada dois meses, com 03 dias de orientação sobre diversos temas. “As palestras abordam assuntos como a importância da amamentação, cuidados com o bebê, alterações no corpo, gestação, cuidados com a dentição e alimentação saudável. Ao final do curso, como incentivo, as gestantes recebem um enxoval”, comenta Mirian.

O “Projeto Nutrir” é um caso de sucesso, reunindo as equipes multidisciplinares de Nutrição e Serviço Social. Para a Assistente Social Mayara Cardoso, o diferencial do projeto é a combinação entre prática e teoria: “enfocamos a prevenção e a educação, informando sobre diagnóstico de anemia, verminoses, colesterol alto, entre outras doenças, e as nutricionistas orientam sobre como reaproveitar, manusear e conservar os alimentos e a higiene”.

Assistência e eventos focados

A entrega de cestas básicas e material escolar sempre é precedida por uma palestra ou atividade prévia sobre temas que possam agregar conhecimento à população, sobre educação e saúde. As palestras e ações de saúde bucal fornecem o kit para as crianças, além da orientação básica do Dentista para a escovação e higienização correta dos dentes.

Além de todas essas atividades, o Serviço Social realiza a festa de Natal reunindo as crianças  assistidas pela Unidade. O setor também é responsável em atender os pacientes advindos do SUS, pelo Termo de cooperação assinado com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. E ainda gerencia um grupo de voluntárias de 70 a 88 anos, que se organizam para realizar um trabalho voluntário para o HNB.

“Ainda falta muita valorização da profissão. O Serviço Social é entendido como assistencialismo, mas não é só boa vontade. Existe o estudo, o planejamento e o olhar técnico, e o mais gratificante é mostrar para as pessoas que existem infinitas possibilidades. O trabalho em equipe é muito rico, podemos discutir os casos em conjunto, ouvir a opinião de cada membro da equipe”, comenta Camila Barreto. O setor de Serviço Social possui uma equipe de seis assistentes sociais, um estagiária, quatro auxiliares administrativos e uma jovem cidadã.


Saiba mais sobre o Serviço Social

As primeiras escolas de Serviço Social surgiram no Brasil no final da década de 1930. Nas décadas de 40 e 50 houve um reconhecimento da importância da profissão, que foi regulamentada em 1957 com a lei 3252. Acompanhando as transformações da sociedade brasileira, a profissão passou por mudanças e necessitou de uma nova regulamentação: a lei 8662/93.

O Serviço Social é uma profissão de nível superior. Várias instituições de ensino oferecem o curso, com duração mínima de quatro anos, que confere o título de bacharel em Serviço Social. O diploma é condição legal para o exercício da profissão. Atualmente existem cerca de 110 mil profissionais no Brasil.

O que faz um assistente social?

• Realiza estudos e pesquisas para avaliar a realidade e emitir parecer social e propor medidas e políticas sociais;
• Planeja, elabora e executa planos, programas e projetos sociais;
• Presta assessoria e consultoria a instituições públicas e privadas e a movimentos sociais;
• Orienta indivíduos e grupos, auxiliando na identificação de recursos e proporcionando o acesso aos mesmos;
• Realiza estudos socioeconômicos com indivíduos e grupos para fins de acesso a benefícios e serviços sociais.
• Atua no magistério de Serviço Social e na direção de Unidade de ensino e Centro de estudos.


Compartilhe: