Projeto Florir entra em vigor no HNB

Postado em: 25/10/2016

Por Raissa Lira

Brotar, romper, germinar, nascer, fortalecer-se e crescer, são sinônimos da palavra “Florir”, que denomina o novo projeto de treinamento permanente do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) do Hospital Nipo-Brasileiro (HNB). A iniciativa utiliza uma estação móvel de educação, que a cada trimestre trabalhará temas específicos através de estratégias lúdicas envolvendo a equipe multiprofissional, abordando os melhores métodos para fornecer importantes conhecimentos para a prática segura.

“A discussão do Projeto Florir passou antes pela análise sobre os princípios de aprendizagem do adulto. Um aspecto importante é que o conhecimento não pode ser transferido, o profissional precisa ativamente dominá-lo. Desenvolvemos esta metodologia baseada na Pirâmide de Miller. Ela é composta por quatro níveis, da base para o ápice: Sabe; Sabe como; Mostra como e Faz. Os dois primeiros estão no âmbito do conhecimento cognitivo e teórico. Os dois superiores estão no nível de comportamento, técnicas, habilidades e prática”, explicou a Coordenadora dos setores idealizadores da iniciativa, SCIH; Serviço de Higienização Hospitalar (SHH) e Gestão Ambiental, Enfa. Claudia Rodrigues Santos.

Iniciado em outubro, o Projeto Florir contou com apoio do Time de Cateter para a realização do primeiro treinamento, abordando assuntos pertinentes à Terapia Infusional e foi direcionado à enfermagem. “Abordamos temas relacionadas a acesso periférico e prevenção de flebite, como escolha do dispositivo e local adequado para punção, estabilização e fixação, antissepsia dos conectores e higienização das mãos”, relatou a Enfa. Claudia.

A profissional finalizou destacando a metodologia utilizada: “caixa com luz negra e tábua com conectores sistema fechado impregnados com gel fluorescente simulador de contaminação para exercícios de higienização das mãos e desinfecção dos conectores, braços para treinamento de estabilizações e aplicação de curativos, perguntas de verdadeiro ou falso relacionados à prevenção de flebite.”

Enfa. Claudia Rodrigues Santos é Coordenadora do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH); do Serviço de Higienização Hospitalar (SHH) e Gestão Ambiental; Graduada e Licenciada em Enfermagem pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC); Pós-Graduada em Administração Hospitalar pela Universidade São Camilo e Gestão e Controle de Infecção Hospitalar pela Faculdade Brasileira de Recursos Humanos.


Compartilhe: