Berçário do HNB comemora 25 anos de atividades

Postado em: 18/02/2015

Inaugurado em 06 de novembro de 1.989, o berçário do Hospital Nipo-Brasileiro (HNB) comemorou em grande estilo os seus 25 anos de existência, ao registrar uma expressiva marca de 40.739 nascidos vivos. 

O neonatologista Dr. Dirceu Matsuda, Coordenador da Unidade de Neonatologia, lembra que no ano de sua inauguração, esse setor registrou um total de 30 recém-nascidos, numa média de um nascimento por dia e, em 2.014, apresentou uma média mensal de 230 recém-nascidos ou seja, cerca de oito nascimentos por dia. 

Segundo ele, “esses números ganham maior relevância quando analisados numa perspectiva de crescente redução das taxas de natalidade registradas em todo o mundo e, especialmente no Brasil ao longo das últimas décadas. Em 1.970, cada mulher brasileira tinha em média 5,8 filhos e, em 2.013, esse índice caiu acentuadamente para 1,77.

Em termos conceituais, a taxa de natalidade é a percentagem de nascimentos ocorridos em uma população em um determinado período de tempo, reunindo informações que permitem estabelecer uma visão nacional da quantidade de nascimentos que foram registrados durante esse mesmo período.

E da mesma forma, a taxa de mortalidade reúne a quantidade de óbitos ocorridos em uma determinada população durante certo período de tempo. O excesso de nascimentos sobre os óbitos expressa o crescimento populacional ou vegetativo da população, ou seja, é um crescimento positivo.

Um dado preocupante hoje em muitos países desenvolvidos é que a taxa de natalidade se apresenta crescentemente reduzida, evidenciando o aumento cada vez maior do envelhecimento de suas respectivas populações.

E como agravante, dados da própria Organização Mundial da Saúde (OMS) registram um índice de mortalidade neonatal de 3 óbitos para cada 1.000 nascimentos nos chamados países desenvolvidos, enquanto que apenas na região Sudeste do Brasil, considerada a mais desenvolvida do país, esse índice sobe para aproximadamente 6 óbitos por 1.000 nascimentos.

Contrariando todas essas estatísticas, a Unidade de Neonatologia do HNB registrou um índice de mortalidade de apenas 2,5 por 1.000 nascimentos em 2.014. Os dados comparativos de mortalidade neonatal no período de janeiro a dezembro de 2.014, registrada nos hospitais filiados da ANAHP - Associação Nacional de Hospitais Privados, que reúne os principais hospitais do País, dentre os quais o HNB, revelam o seguinte quadro:

1. Taxa de mortalidade Neonatal dos recém-nascidos com peso de 1.500 a 2.500g:
   
    Hospital Nipo-Brasileiro: 4,63 por 1.000 nascimentos

    ANAHP: 20,35 por 1.000 nascimentos.

2. Taxa de mortalidade Neonatal dos recém-nascidos com peso menor que 1.500g:
 
    Hospital Nipo-Brasileiro: 267,92 por 1.000 nascimentos

    ANAHP:  356,91 por 1.000 nascimentos.

Diferenciais

Justificando esses índices reveladores de eficiência e qualidade operacional, Dr. Dirceu Matsuda aponta alguns indicadores considerados como diferenciais dos serviços da Maternidade/Berçário:

1. Realização de um pré-natal adequado, com uma média de seis (6) consultas:
2. Excelência de atendimento na sala de parto, com suporte tecnológico e equipe especializada;
3. UTI Neonatal, com suporte tecnológico de ponta, constituída por uma equipe multidisciplinar especializada: neonatologistas, enfermeiras, fisioterapeutas, fonoaudiólogas, nutricionistas e farmacêuticas.
4. Qualidade dos serviços de apoio: cirurgia infantil, cardiologia infantil, neuropediatria.
5. Controle permanente e reduzido nível de infecção hospitalar com apoio da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar.

Estrutura

O berçário é dividido em Berçário de Normais (25 leitos) e UTI Neonatal (15 leitos).
E a equipe é constituída de 15 neonatologistas, 11 enfermeiras, 18 técnicas de enfermagem e 14 auxiliares de enfermagem.


Compartilhe: