Hospital Nipo-Brasileiro desenvolve com sucesso revisão da técnica de abdominoplastia

Postado em: 28/07/2016

Sob a liderança do especialista Dr. Julio Alberto Soncini Membro Titular e apoio do Dr. Ricardo Baroudi Patrono  da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Regional São Paulo, a equipe de cirurgia plástica do Hospital Nipo-Brasileiro (HNB),  anuncia o trabalho de pesquisa  intitulado “Revisão da Técnica de Abdominoplastia Com Dissecção Reduzida e Fixação Com pontos de Baroudi”,  um procedimento efetivo e específico para a melhoria do contorno corporal, alterando o hábito intestinal e a frequência respiratória.

Segundo Dr. Julio Alberto Soncini a primeira referência de cirurgia para contorno do abdome foi descrita em 1880, na França, onde retiraram pele e gordura da região. Desde então, há registros de que a imagem corporal é uma preocupação constante de muitas pessoas.

(Foto: Denis Fonseca)
                                                                                                                                   Dr. Julio Alberto Soncini

Durante muitos anos, esse foi um problema sem solução, e com repercussões negativas, como psicossociais, fisiológicas e estéticas. A região abdominal, esclarece ele, apresenta alterações estético-funcionais ao longo da vida, mais frequente nas mulheres, em decorrência das gestações, variações de peso, sedentarismo, alimentação inadequada, hormônios, etc.

A abdominoplastia é um procedimento efetivo e específico para a melhoria do contorno corporal, alterando o hábito intestinal e frequência respiratória. Trata-se, segundo o cirurgião plástico, da melhora do contorno corporal através da correção da flacidez da musculatura da parede abdominal, diminuindo o espaço da cavidade abdominal tornando mais eficiente o trânsito intestinal e a frequência respiratória com reposicionamento do músculo diafragma.

Em 1980, o médico cirurgião francês Dr. Yves Gerard Illouz, introduziu e divulgou a lipoaspiração, que se constituiu num marco importante para a cirurgia abdominal. A lipoaspiração melhora o contorno corporal quando ocorre gordura localizada nos flancos, isto é, na região da cintura. Dr. Julio Alberto Soncini esclarece que a cirurgia favorece a perda de peso, porém, não é a quantidade em gramas retiradas que vai definir o resultado estético. E adicionalmente, enfatiza ele, não se constitui em um método de emagrecimento, portanto, não substitui a necessidade de cuidar do peso, praticar exercícios físicos para ajudar a manter a saúde e o novo contorno corporal.

ESTUDO

Dr. Julio Alberto Soncini destaca no trabalho recém publicado na Revista Brasileira de Cirurgia Plástica, em sua edição de abril/junho de 2016, um estudo retrospectivo realizado de 2007 a 2014, em 501 abdominoplastias do tipo incisão transversal pubiana baixa, combinada com lipoaspiração. Em todas, a dissecção do retalho cutâneo abdominal foi restrita, na qual foram aplicados pontos de adesão em toda a extensão das regiões dissecadas. Foi ainda avaliado o uso ou não de drenos de sucção a vácuo. Em 33% dos casos, não foram utilizados esses drenos e não foram também detectados sinais de seroma, ou seja, complicação que pode ocorrer após qualquer cirurgia e que se caracteriza pelo excesso de líquido que fica retido próximo à cicatriz cirúrgica, causando inflamação, comprovando a eficácia dos pontos de adesão.

MÉTODOS

Em todas as abdominoplastias do estudo, a via de acesso utilizada foi da região pubiana transversal baixa estendida até o nível das espinhas ilíacas anterossuperiores bilateralmente, associada à lipoaspiração nas regiões dos flancos. Após a dissecção, plicatura (sutura) dos músculos retos e ressecção dos excessos cutâneos, foram aplicados pontos de adesão em toda a extensão das regiões dissecadas.

RESULTADOS

A conduta com o uso sistemático dos pontos de adesão demonstrou ser eficaz, sem a necessidade do uso de drenos de qualquer natureza, dada à inexistência de seroma em todos os casos operados.

CONCLUSÃO

Nas abdominoplastias tipo pubiana transversal baixa (região baixa do quadril), a dissecção limitada do retalho cutâneo estendida até o apêndice xifoide , que nada mais é do que a cartilagem que se forma na extremidade do osso esterno, associada a pontos de adesão e lipoaspiração concomitante, tem dispensado o uso de drenos a vácuo, diminuiu a existência de seroma, além de determinar resultados gratificantes.

CONSIDERAÇÕES

O presente estudo científico desenvolvido pela equipe de cirurgia plástica do Hospital Nipo-Brasileiro, liderada pelo Dr. Julio Alberto Soncini, depois de submetido e acolhido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, foi publicado na íntegra na Revista Brasileira de Cirurgia Plástica, órgão oficial da entidade, em sua edição nº 2/2016, de Abril/Junho de 2016.


Compartilhe: