HNB divulga pesquisa sobre Câncer Colorretal

Postado em: 16/12/2014

Em parceria com o Centro Nacional de Pesquisa e Prevenção do Câncer de Tokyo (NCC), o Hospital Nipo-Brasileiro (HNB) divulgou os resultados de uma longa pesquisa sobre a incidência do câncer colorretal em descendentes de origem japonesa do Brasil, Estados Unidos da América (EUA) e Japão.

Destacando a importância e alcance do projeto, o Superintendente Geral do HNB, Dr. Walter Amauchi, reiterou o apoio à parceria com a NCC, qualificada como um desdobramento natural da filosofia operacional da instituição focada permanentemente em pesquisa e novas tecnologias.

Iniciada em 2004 sob a coordenação dos médicos especialistas Shoichiro Tsugane e Motoki Iwasaki, diretores do NCC, e a participação do Dr. Nelson Miyajima, responsável pelo setor de Endoscopia Digestiva do HNB, a pesquisa contemplou o acompanhamento ao longo de 10 anos de mais mil descendentes japoneses residentes em São Paulo, em Tokyo e no Hawai, nos EUA.

QUESTIONÁRIO

Agradecendo a parceria do HNB, Dr. Motoki Iwasaki explicou que a pesquisa foi orientada por um amplo e detalhado questionário que comparou e analisou causas potencialmente responsáveis pela incidência do câncer colorretal, como causas hereditárias, modos de vida e hábitos alimentares, principalmente o consumo de carnes vermelha, aves e de peixes.

Desde 1955, segundo o Dr. Iwasaki, a incidência do câncer colorretal vem crescendo significativamente no Japão, alcançando os altos níveis registrados em países como EUA, Reino Unido e Austrália.

Porém, segundo ele, surpreendentemente os resultados colhidos pela pesquisa não confirmaram nenhuma evidência dos hábitos alimentares como fatores de incidência maior desse tipo de anomalia tanto na amostra brasileira quanto da japonesa e norte-americana.

CARACTERÍSTICAS

À exceção da influência de fatores determinados por uma pré-disposição genética, que ativam genes específicos relacionados com tumores e desativam genes protetores da mucosa intestinal, Dr. Iwasaki ressaltou que esses tipos de câncer têm como característica exibir lesões precursoras, que são os pólipos, que são estruturas formadas pelo crescimento indevido da mucosa intestinal, os quais, dependendo do tipo, apresentam risco de transformação maligna.

Finalizando, Dr. Iwasaki destacou que se uma pessoa nascer com uma ou mais dessas mutações, será mais sujeita a desenvolver a doença ao longo de sua vida, sobretudo se essa predisposição for combinada com outros fatores de risco como, por exemplo, uma dieta pobre em fibras, vegetais e rica em gorduras e carne vermelha, consumo excessivo de álcool, sedentarismo e tabagismo.

ESTATÍSTICAS

Conceitualmente, o câncer colorretal é um tumor maligno que atinge o cólon e o reto, na região do intestino grosso, muito frequente na população adulta, é o terceiro mais incidente no País, a quinta causa de câncer entre os homens e a quarta entre as mulheres.

Dados recentes do INCA – Instituto Nacional do Câncer, revelam uma estimativa de 32.600 novos casos por ano, dos quais 15.070 referem-se a homens e 17.530 a mulheres. Em 2011, o número de mortes pela doença atingiu 14.016 vítimas, sendo 6.818 homens e 7.198 mulheres.


Compartilhe: