Grupo de Voluntários da Seção de Costura recebe homenagem em almoço de confraternização

Postado em: 13/12/2016

Por Erika Yamauti
Asteya Comunicação e Eventos

O poder do trabalho voluntário, realizado com amor e dedicação, renova as esperanças e traz a confiança de um futuro mais solidário. O Grupo de Voluntários da Seção de Costura da Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo (Enkyo) foi recebido para um almoço de confraternização na sede da entidade, reunindo a diretoria da Enkyo e o corpo diretor do Hospital Nipo-Brasileiro (HNB).

O corpo de voluntários, formado por cerca de 20 pessoas (todos acima de 60 anos de idade), se reúne semanalmente para costurar itens médicos como camisolas, fronhas, lençóis, campos cirúrgicos, aventais plásticos e de cardiologia, kimonos, etc. A iniciativa foi iniciada em 1986, e o grupo comemorou 30 anos de existência em 2016, registrando um aumento de produção de 14,5% em relação ao ano anterior: foram produzidas um total de 8.052 peças, contra 6.885 peças em 2015.

Homenagem e agradecimentos

O Diretor-Presidente da Enkyo, Yoshiharu Kikuchi, agradeceu pelo empenho: “Parabenizamos cada um dos voluntários, ver a alegria e a motivação em seus rostos me deixa muito honrado e agradecido. Se alcançamos algo enquanto instituição, devemos isso a todos os inúmeros voluntários que trabalham em prol da Enkyo e da sociedade. Muito obrigado a todos”, ressaltou.

Para o Superintendente-Geral do Hospital Nipo-Brasileiro, Dr. Walter Amauchi, o reconhecimento é essencial. “O corpo de voluntários faz algo tão importante para o Hospital, precisamos sempre agradecer. Sei que as senhoras vêm de muito longe e comparecem religiosamente, assim como nossos diretores. O exemplo é o que fica. Esse laço deve ser sempre fortalecido, pois é a missão da Enkyo, e dentro desse espírito, continuamos nos esforçando e reconhecendo essa dedicação”, comentou.

A representante do corpo de voluntários, Shizuko Yagui, encantou a todos com suas palavras. “É uma alegria sermos recebidas pela diretoria nesse almoço para encerrar os trabalhos de mais um ano. Temos poder quando trabalhamos juntos, com nossos melhores sentimentos, usando as habilidades e as experiências que possuímos para transformá-las em algo maior, que ajuda a Enkyo e o Hospital Nipo-Brasileiro. No ano que vem vamos continuar dedicando todas as nossas forças para essa missão”, adiantou.

Dedicação semanal

Os voluntários se reúnem às terças-feiras, das 7h às 16h, em uma sala no bairro da Liberdade, repleta de máquinas de costura (todas doadas), tecidos e materiais de costura. Eles trabalham o dia inteiro, concentrados em suas tarefas, com rápido intervalo apenas para o almoço e café.

A costureira aposentada Mitsuco Yamachita, de 84 anos, iniciou seu trabalho como voluntária da Enkyo há 29 anos, e hoje coordena os trabalhos do grupo. “Decidi fazer algo pelo próximo porque trabalhei muito para mim, e achei que era hora de ajudar. Vou permanecer enquanto puder, porque a amizade é a coisa principal na vida, sem isso não somos nada”, afirmou a coordenadora.

Todos os anos, o grupo organiza passeios curtos de integração, visitando cidades como Campos do Jordão e Ibiúna, e promovendo uma Festa de Natal anual. Em 2016, o destino foi a Expo Aflord – Feira das Flores, em Arujá. No ano retrasado, os voluntários conheceram as dependências do Hospital Nipo-Brasileiro, porque muitas ainda não conheciam as instalações.

Em 2017, será aberta a oportunidade para que novos voluntários se juntem ao grupo. “Continuamos buscando pessoas que saibam costurar e venham toda semana, e que tenham consciência que esse trabalho é sagrado, é um compromisso”, explicou Yamachita.

Contato para novos voluntários:
(11) 2633-2384 / 2633-2211 / servicosocial@hospitalnipo.org.br

 


Compartilhe: