Fisioterapeuta alerta sobre danos causados por horas no trânsito

Postado em: 04/03/2015

Passar por longos períodos dentro de veículos é comum aos habitantes das grandes metrópoles, que enfrentam diariamente horas de engarrafamento. Segundo um estudo inédito do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com base em dados do Censo 2010, que calculou o tempo que as pessoas gastam no trajeto entre a casa e o trabalho, revela que em São Paulo, 31% dos trabalhadores levam mais de uma hora para cumprir o percurso.

(Foto: Divulgação)

De acordo com a fisioterapeuta do Hospital Nipo-Brasileiro (HNB), Maiza Bernardo Dias, todo esse tempo na mesma posição pode ser prejudicial à saúde, principalmente, para quem leva uma vida sedentária, sem a prática de atividades físicas.

“Os prejuízos causados não se resumem apenas em consequências da poluição. Além de estresse, riscos de acidentes, também há sobrecarrega na musculatura do corpo, principalmente, as que envolvem a coluna, podendo causar dores e lesões degenerativas, agravados ainda mais pela vibração do veículo”, explica.

A fisioterapeuta ressalta que a circulação sanguínea da população também fica comprometida, podendo desenvolver trombose venosa profunda, ou seja, a formação de trombo sanguíneo em grandes veias, principalmente nas pernas, causando edemas e dores.

“Para os motoristas os danos são ainda maiores devido o esforço e movimentos repetitivos para trocas de marchas e manobras com o volante”, completa Maiza, que finaliza indicando medidas simples para minimizar esses impactos na saúde:

  • Ajustar o banco do veículo de acordo com a sua altura, de forma que sua coluna e a cabeça fiquem bem apoiadas e acomodadas;
  • Não ficar imóvel no banco ou poltrona, sempre que possível mude de posição, para facilitar a circulação sanguínea, e evitar a sobrecarga muscular;
  • Evite cruzar as pernas, essa posição dificulta a circulação do sangue;
  • Fazer pausas durante as viagens, e andar sempre que for possível e seguro;
  • Sempre que possível fazer exercícios com os braços e as pernas (alongamento dos braços, movimentos de extensão, rotação e flexão de mãos e pés).
     

(Foto: Raissa Lira)

Fisioterapeuta Maiza Bernardo Dias 


Compartilhe: