Campanha de Prevenção à Infecção divulga importância da higienização das mãos

Postado em: 07/10/2016

A higienização das mãos é reconhecida mundialmente como uma medida primária, mas muito importante e efetiva no controle de infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS). Para promover o comprometimento de toda equipe, o Hospital Nipo-Brasileiro (HNB) realizou a “7ª Campanha de Prevenção à Infecção – Higienização das Mãos”.

“A nossa expectativa é ter adesão de no mínimo 70% do nosso contingente. Além da higienização das mãos, falamos sobre a prevenção de infecção relacionada aos dispositivos invasivos, mas o foco principal é trabalhar o comprometimento do colaborador, ou seja, a mudança comportamental, para que todos se lembrem que atrás de um número, existe uma pessoa”, explicou a coordenadora do Serviço de Controle de Infecção e Higiene Hospitalar (SCIH) do HNB, Enfa. Cláudia Santos.

Uma das novidades deste ano foi o “Livro de Ouro”, criado com o objetivo de incentivar o comprometimento dos colaboradores do Hospital, que circulou por todos os departamentos do hospital. A programação também contou com um vídeo produzido especialmente para a campanha, e uma peça teatral sobre a importância da higienização das mãos.

“Este é um dos pontos mais importantes da nossa atividade hospitalar. É a forma mais econômica e eficiente para prevenir infecções hospitalares. Felizmente temos uma equipe de SCIH bastante séria e extremamente rigorosa, evidenciando a alta qualidade dos nossos serviços e da nossa equipe”, comentou o superintendente geral do HNB, Dr. Walter Amauchi.

A palestrante Júlia Yaeko Kawagoe, enfermeira doutora em enfermagem pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, falou sobre temas como efetividade da higiene das mãos, as diretrizes da Organização Mundial de Saúde, novas tecnologias e a experiência da implementação da estratégia multimodal no Hospital Albert Einstein.

“Quando falamos em qualidade assistencial, precisamos continuar monitorando e buscar melhorias contínuas. A higiene das mãos é uma técnica simples, que não exige nada especial, mas que é fundamental e muitas vezes esquecida. Pelo menos 50% das IRAS poderiam ser evitadas. Estudos apontam que para cada dólar investido no programa de higiene das mãos, há economia de US$ 23,70”, afirmou a Enfa. Júlia.


Compartilhe: