Ações contra a Sepse enfatizam importância do diagnóstico precoce

Postado em: 01/10/2015

Filiado ao Instituto Latino Americano da Sepse (ILAS), desde 2011, e em referência ao Dia Mundial de Combate à essa grave infecção, 13 de setembro, o Hospital Nipo-Brasileiro (HNB), realizou, este ano, importantes ações enfatizando a importância do diagnóstico precoce, orientando pacientes, acompanhantes e os colaboradores da Instituição.

Abordando o tema: “Contra a Sepse, cada segundo conta”, a primeira ação teve início no dia 14 de setembro, com um treinamento voltado aos gestores do HNB. “É uma das nossas grandes preocupações, por isso, certamente é um trabalho que exige a colaboração de todos os profissionais de saúde, para que o resultado seja o melhor possível para o paciente”, recomendou o Superintendente Geral, Dr. Walter Amauchi.

Esta iniciativa contou também com a participação do personagem “Senhor do Tempo” (criado exclusivamente para esta ação), explicando a importância do diagnóstico rápido da Sepse, e a apresentação de um vídeo emocionante com relatos de pacientes da Instituição que foram diagnosticadas com a infecção, e se recuperaram.

“Essas ações são importantes para que mais pessoas fiquem conscientes e participem conosco desse projeto, identificando precocemente a Sepse. Este não é trabalho para uma pessoa só, mas da instituição como um todo”, comentou o nefrologista e médico responsável pelas UTIs do Hospital Nipo-Brasileiro, Dr. José da Rocha Almeida.

NÚMEROS

Ao todo 583 colaboradores participaram dos 15 treinamentos realizados, de 15 de setembro a 1º de outubro, ministrados pela coordenadora de enfermagem da UTI e UCO, Enfermeira Silvana Crisci, enfermeiros do Treinamento e Desenvolvimento e do grupo de Sepse.

Durante a capacitação foram abordados os seguintes assuntos: dados epidemiológicos, critérios de diagnóstico, quadro clínico, tratamento e protocolos para combater a doença. “Só no Brasil são 600 mil casos novos a cada ano, 250 mil evoluem a óbito, é um número muito alto. Aumentaram as notificações e as equipes estão mais preparadas para dar o start no tratamento”, ressaltou a Enfa. Silvana. 

VOCÊ SABIA?

A palavra “Sepse” é originada do grego e significa ‘putrefação’. É conhecida como septicemia, infecção no sangue ou infecção generalizada. As infecções mais comuns associadas à Sepse são a Pneumonia (responsável pela metade dos casos), infecção intra-abdominal e a infecção urinária. São ainda focos frequentes cateteres, abcessos de partes moles, meningites e endocardites.


Compartilhe: